13 março, 2009

Fragrância


São permufados meus pensamentos
Que te buscam, além de mim
Você que alivia meus dias e meus lamentos
E que no silêncio de uma noite fria
Deita em meus braços ,se aconchega, se aninha.

Vagueiam meus pensamentos
Querendo refestelar-te de beijos
Saciando os meus e os teus desejos
Desvendando os mais íntimos segredos
Esgueirando-se pelos vãos de nossas mãos e dedos.

Meu coração sente-se amado
Meu corpo geme feito vento forte na tempestade
Nesse teu beijo doce e demorado
Sinto-me um rei num castelo enluarado
Tenho você por rainha e majestade

Não deseja mais sofrer este coração
Não há mais frio, nem cativeiro
Hoje bate forte e compassado
Clama , brada, alviçareiro
A dor pertence ao passado.








Um comentário:

Lê disse...

ah amado meu!
como te esperei!
e se qdo Deus quiser me levar
irei plena de felicidade
pois que te reencontrei
e pude te amar aqui
como sempre te amei mais alem...