23 dezembro, 2008

Meditando sobre vazio...


Trinta raios convergentes unem-se formando uma roda
Mas é o vazio entre os raios que facultam o seu movimento.


Modelai o barro para fazer um jarro.
O oleiro faz um vaso, manipulando a argila.
Mas é o oco do vaso que lhe dá utilidade.


Recortai no espaço vazio das paredes portas e janelas
a fim de que um quarto possa ser usado.
Paredes são massas com portas e janelas
mas somente os vazios entre as massas lhes dá utilidade.


Desta forma o ser produz o útil mas é o não-ser que o torna eficaz....


Tao Te King.




Um comentário:

Ana Bernasconi disse...

maravilhoso! Miguel,tenho sentido um vazio por vezes, e com certeza, isso me fará parar pra pensar.
beijos carinhosos