03 fevereiro, 2009

Amor em Quadrinhos


Amor de carne solto no mundo
é o vazio entre abraços.
é o lapso, o equivoco do qual não me inundo
rascunho ,o movimento sem traços.

Querer contar um conto e não poder,
ninguém que o entenda,talvez o papel.
Como uma fruta do pé, sem amadurecer
Suco sem gosto, colmeia sem mel


Desenho sem risco, folha sem rabisco
Pintura sem cor , polén sem flor
Musica sem som, letra sem autor
Inverno sem frio, verão sem chuvisco


Lua sem olhar, olhos sem luar
poeta sem musa,poesia sem inspiração
Caule sem seiva, muda sem brotar
Ar sem vento, vento sem respiração

Amor de carne solto no mundo
Sutileza sem arrepio ,apenas hiato
Amor vago, pouco profundo
apenas desejo, prazer imediato

Sem rastro
Mudo
calado
Imanifesto

Limo
Liso
Vazio
Funesto

Dura o quanto vale
Vale o quanto fica
Fica o que se sente
Se não fica, não vale, não dura
,...mente.














4 comentários:

disse...

????

Ana Bernasconi disse...

Miguel, a última poesia postada no meu blog fala disso, da volatilidade de uma relacao casual,ao acaso, sem profundeza...olha lá e vê se tbm acha q têm tudo a ver...beijos

Ana Bernasconi disse...

ah, tinha esquecido..lindoooo o poema.......

Estela disse...

Amei o poema!